segunda-feira , 20 novembro 2017

População de Vila Valério vai pra rua em manifestação pedindo basta na violência

Logo no início da manhã dessa sexta-feira (6), o comércio de Vila Valério manteve as portas fechadas, comerciantes e funcionários foram ás ruas participar do ato público contra a violência que assusta os moradores da cidade que possui pouco mais de 14 mil habitantes, o movimento teve início nas redes sociais e foi ganhando força, a organização estima que 1.500 pessoas participaram do evento, já a PM não fez estimativa.

A caminhada percorreu as principais ruas da cidade. (Fotos: Divulgação)

Com bolas e camisetas branca os participantes se reuniram em frente á igreja católica Matriz e saíram em caminhada pelas principais ruas da cidade, eles carregavam cartazes com pedido de basta a violência, roubos e homicídios; o presidente da CDL, representante da classe comercial, Marcio Dias da Rosa disse que o comércio é responsável por uma grande parte da economia somada a plantação de café e que a violência (roubos e assaltos) tanto na cidade quanto no interior tem causado prejuízos, ele pede mais segurança.

Um levantamento feito pelo Portal Momento mostra que de janeiro a setembro foram registrados mais de 7 homicídios e 4 tentativas, enquanto em todo o ano passado foram 3 homicídios. O comandante da Polícia Militar de Vila Valério, Sub Tenente Davi Caetano explicou que a polícia tem trabalhado para reduzir esses índices, Caetano ressaltou que estão sendo realizados abordagens e operações com foco no combate ao tráfico de drogas, o principal causador da violência, “O Batalhão tem nos apoiado e estamos com um plano estratégico, posso adiantar que temos a atuação da Força Tática e do Serviço de Inteligência somado a nossa viatura do dia-a-dia”, disse o comandante.

Confira Também

Filha do ex-presidente Lula é nomeada como assessora na Assembleia Legislativa do Rio

Filha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Lurian Cordeiro Lula da Silva foi nomeada ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *